+55 11 982016891 plfoto@plfoto.com.brPaulo.toody
Contact info
+55 11 982016891 plfoto@plfoto.com.brPaulo.toody

Um furo que deu certo

Um furo que deu certo

Todo mundo que trabalha com prestação de serviço sabe que uma das piores coisas que podem acontecer é você estar no local para efetuar o trabalho, o telefone tocar e a pessoa te dizer que não vai poder aparecer, ou seja, job cancelado.

Hoje foi assim. Então paramos, reclamamos um pouco e pensamos em como transformar isso em algo bom, se é que dava pra fazer isso. Estávamos em um local público super bem frequentado e com tudo preparado para fotografar. Sugeri que abordássemos alguém e assim poderíamos fazer pelo menos umas fotinhos. Demorou! respondeu o Lucas.

Vamos para segunda parte desse pensamento. Bom, eu sou um cara extremamente tímido, ou melhor é uma timidez relativa, se eu te conhecer (passar da fase do oi td bem?) converso abertamente sobre qualquer assunto, religião, sexo, drogas, política, vida pessoal, mas o problema é esse, o aproach. Aquele momento de chegar em alguém completamente desconhecido, sem parecer maluco ou psicopata, oferecer algo que a pessoa não estava procurando e ainda assim ganhar a confiança dela. Talvez por isso nunca, NUNCA, me dei muito bem em balada, mas isso é outro assunto, voltando pra história. O Lucas assumiu esse papel de fazer o contato.

Apesar de que o Lucas tem mais cara de louco que eu, mas como ele também tem mais cara de pau ele assumiu essa responsa de falar com quem escolhêssemos. Demos uma olhada em uma exposição (MAYAS que está na OCA dentro do Pq. do Ibirapuera – SP) e partimos para nossa empreitada: Achar uma modelo para salvar nosso dia. Tínhamos visto algumas opções enquanto esperávamos. Estava olhando algumas umas peças e o Lucas foi falar com uma menina, mas ela tinha aula e não poderia participar, ou pelo menos foi uma forma educada de dizer que não estava muito interessada, enfim, continuamos então atrás de alguém para ser nossa modelo por um dia. Eu sempre pensando preciso mudar esse meu jeito travado de ser. Demos uma volta avistamos mais uma possível opção, mas indo em direção dela vimos uma menina sentada lendo um livro. Demos uns passos na direção dela para ver se teria o perfil. O Lucas na frente e eu indo em outra direção mais afastado pra não assustar a moça, então nos encontramos e decidimos ir falar com ela.

O nome a menina é Marília e foi super simpática. Explicamos nossa situação e como ela poderia salvar nosso dia. Ela topou nos ajudar. UHULLLL! Começou então a segunda etapa. Lucas começou então a maquia-la. Agora Imagina a cena, o Lucas todo tatuado, barbudão maquiando uma menina na lateral da OCA, as pessoas passavam e não entendiam nada. Perguntaram até se ele estava tatuando ela e se ele fazia tattoo ao ar livre. What?! Tem cada louco nesse mundo.

Algumas imagens do Lucas trabalhando.

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

E aqui o Make quase terminado.

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Após toda essa empreitada, conheçam o Ensaio com a Marília.

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Marília Lino | www.plfoto.com.br

Enfim, Essa foi a equipe do dia com muitas risadas e uma nova amizade encaminhada!

Marília Lino | www.plfoto.com.br

E você já fotografou alguém desconhecido?
Conte sua experiência.
Grande Abraço!

, , , , , ,

This article was written by paulolima_

Paulo Lima é Cristão, Fotografo, Paulistano e tem 32 anos. Formado Bacharel em Design Gráfico pelo Centro Universitário Belas Artes em SP e Fotografo pelo SeNAC.

2 comments:

Gilmara Carvalho16 de dezembro de 2015 at 19:42Reply

Ola, mto bacana a iniciativa de vocês…. Eu teria ficado mto estressada!
Sou fotógrafa ha 15 anos, meu ponto forte sem foi eventos, principalmente casamentos; porem de uns 5 anos pra cá, perdi totalmente aquele amor e criatividade que a fotografia exige…. Infelismente!

Paulo Lima16 de dezembro de 2015 at 20:56Reply

Gilmara, eu sei bem como está se sentindo, mas eu queria te dizer que a melhor forma de trabalhar a criatividade é ir atrás de coisas que te fazem bem, sejam elas ligadas ou não a fotografia e artes em geral. No meu caso filmes e músicas ajudam muito, mas n~]ao existe nada melhor que olhar ao seu redor e ver como a vida acontece de forma espetacular!

Grande Abraço,
Paulo

Menu