fbpx

Candy Colors e retratos coloridos – Serie: Speedlight | Sem Limites 5

Candy Colors e retratos coloridos – Serie: Speedlight | Sem Limites 5

Fala Galera, Tudo Bem?
Por aqui eu estou bem.

Não posso começar esse vídeo sem agradecer a Bianca Bezerra, pois ela me ajudou nesse dia com muita prestatividade. Muito Obrigado!

Speedlight sem limites – Candy Colors em retratos coloridos

Este vídeo traz uma técnica de retratos chamada de Candy Colors e ele faz parte de uma serie. Nesta serie mostramos como você pode trabalhar usando como fonte de luz Flashs do tipo SpeedLight em conjunto com modificadores para flashes de estúdio, por exemplo um OCTO de 120cm e como resultado você tem qualidade de luz profissional em suas fotos. Acompanhe toda a serie através desse link “Speedlight sem limites“.

Se você ainda não assistiu os vídeos anteriores não tem problema, pois podemos seguir por aqui e você pode assistir os anteriores depois, ou seja, já que não tem uma ordem cronológica você pode começar por qualquer um dos vídeos. rs

Principais vantagens em usar speedlight fora da câmera

Sempre que estiver usando o modo manual e com radioflash você pode usar qualquer modelo de Flash Speedlight de qualquer marca em qualquer câmera, ou seja, inclusive flashes antigos, no entanto lembre-se de que isso funciona apenas se estiver com o flash fora da câmera.

Antes que comecem a tacar pedras, repito de outra forma. Utilizando um radioflash para disparar flashes em modo manual e fora da câmera, a marca do fabricante ou o modelo não importa nesse caso, portanto essa técnica é chamada de CrossBrand que nada mais é do que uma mistura de marcas. Entretanto o mesmo não se aplica caso queira usar os modos “TTL OU E-TTL” ou alguma outra tecnologia que faça medição automática, sendo necessário que todos os itens Câmera, Radio Flash e Flash sejam desenvolvidos para o mesmo sistema. Hoje temos radioflashes e flashes desenvolvidos por terceiros para sistemas proprietários de câmeras, exemplo Godox e Yongnuo, dessa forma a barreira da marca também pode ser rompida.

Equipamentos

O equipamento usado nesse vídeo para as fotos Candy Colors são:

  • Câmera Canon 5dmkII;
  • Lente Canon EF 100mm F2.8 USM Macro;
  • Flash Canon Speedlight 580 EX II com um Softbox (octo) de 120cm de diâmetro;
  • Canon Speedlight 600 EX com um StripBox 130cm x 40cm com Grid/colméia;
  • Celofane azul e rosa;
  • Radio flash Pocket Wizzard plus II;
  • Braquet em T para conectar os flashes com os modificadores;
O vídeo

Neste vídeo fizemos uma evolução de cores em retratos. Começamos com apenas uma fonte de luz que eu gosto muito e me sinto bastante confortável em trabalhar que é o estilo chamado de Rembrandt e a fonte de luz um flash Speedlight em um softbox (octo) de 120cm. A luz é suave e tem um preenchimento bem amplo. 

Logo em seguida Adicionamos um strip que pode ser visto a esquerda no vídeo e para fazer uma luz de recorte e nessa fonte de luz eu coloquei celofane cor de rosa. 

ATENÇÃO: O celofane pode ser usado em flashes, desde que não encoste na lâmpada do flash e não esteja com a luz de modelagem/piloto acesa, Exite o risco de derreter e causar um incêndio. Caso queira trabalhar com a Luz piloto acesa a recomendação é usar filtros de correção ou gelatinas que sejam próprias e com resistência a altas temperaturas, geralmente são projetadas para lâmpadas de teatro ou cinema. 

Para o Terceiro cenário, nós colocamos celofane azul na luz principal e criamos uma realidade completamente lúdica, misturando rosa para a luz de recorte, azul para a luz principal, sendo roxo a cor do fundo e amarela a camiseta.

Se notarem o esquema de luz não foi modificado, apenas adicionamos as cores e isso foi suficiente para que obtivéssemos um resultado completamente diferente.

considerações finais

Primeiramente, saiba que para realizar uma boa fotografia de candy color é necessário não ter medo de experimentar. Em segundo lugar, ter conhecimento sobre combinação de cores vai te ajudar muito quando quiser combinar diferentes padrões e criar efeitos surreais. Em terceiro lugar, e talvez a principal dica é não esquecer que a fotometria continua sendo algo importante. 

Não recomendo se limitar a sistemas prontos. Existe, no entanto, alguns esquemas de luz que funcionam muito bem e podem ser usadas como guia para que você comece. Em quarto lugar, lembre-se que é preciso ter atenção ao que se está fazendo. Concluindo, mesmo sendo experimentais precisam estar bem feitas.

Se você gostou do material nos ajude deixando seu like e comentário em nosso canal do youtube. Estamos apenas começando e sua contribuição é muito importante para nós. Aceitamos também sugestões de vídeos para que o canal cresça e assim todos cresceremos juntos.

Uma ótima semana a todos.

Até o próximo.portna

Receba nossas novidades e Materiais

* indicates required
/ ( mm / dd )
Você é Fotógrafa(o)
%d blogueiros gostam disto: