fbpx

Fotografar é só uma parte do negócio

Fotografar é só uma parte do negócio

Muita gente pensa que a vida do fotógrafo é a coisa mais fácil do mundo, afinal de contas é só apertar um botão, não é mesmo?! Nesse momento imaginei aquelas cenas de filme onde rebobinam a fita e voltam para a frase, só apertar um botão em câmera lenta. Mas afinal, qual seria esse botão a ser apertado?!

Seria o botão do telefone ao fazer uma ligação para um fornecedor, produtor, modelo ou ainda o cliente?! Ou seria o da calculadora ao calcular os custos de produção, antes de fechar um orçamento?! Seria ainda o Botão da máquina de cartão de crédito ao comprar algumas coisas para a equipe comer durante o trabalho?!

Ser fotografo vai um pouco além de apertar um botão, inclusive diferente do que muitos dizem “nossa como sua câmera é boa” ou “meu filho tem um bom olhar, acho que ele deveria ser fotógrafo”, claro que ambas podem ou não ser verdades, mas ao meu ver os fotógrafos são mais do que uma câmera e um olhar. Uma câmera boa pode não fazer um bom fotógrafo, mas cada vez mais ajuda fotógrafos ruins. Sobre um bom olhar é muito relativo, pois o bom olhar segundo os olhos de quem? Entendo que simultaneamente existem diversos bons e todos podem ser verdadeiros, pois dependem apenas do parâmetro usado para tal classificação.

Gosto muito de dizer que fotógrafos são grandes quebra cabeças. Aqueles com 500,1000, 5000 pecinhas que formam imagens bonitas de um lugar que chama muita atenção, mas que só podemos ver quando as peças estão juntas. Portanto entendo que os fotógrafos de maior sucesso(neste ponto não me refiro a sucesso financeiro, mas ele pode ser também um indicador de sucesso) são aqueles que conseguem juntar o maior número de peças possíveis.

Não quero dizer que o fotógrafo deva ser polivalente, ou que deva atuar em todas as áreas, mas ele deve sim, ao menos entender como funciona essa engrenagem e saber administrar muito bem diversas áreas de conhecimento correlacionadas a ele. Quando não houver conhecimento em uma área que é importante para a sua, busque em outros profissionais que possam suprir esse déficit, ou então buscar esse conhecimento. Saiba que em muitos casos o fotografo é uma peça conectada a outros profissionais que são o suporte, em outros ele faz parte do suporte onde estas peças se conectam.

Se você esteja começando na área, pode se sentir inseguro por não ter ainda os contatos necessários, ou mesmo o conhecimento para fazer um trabalho da forma como gostaria, meu conselho é para que você tenha paciência e continue a se relacionar com pessoas da área e a estudar.

Segue algumas das atividades básicas que um fotógrafo deve estar ciente e administrar para que uma sessão de fotos aconteça de forma tranquila.

Contratação e fechamento de agenda com os profissionais(produtor de moda/estilo, maquiador, Cabeleireiro, cenógrafo, assistentes, etc.) que estarão envolvidos;

Aqui podemos aplicar a frase “Dividir pra conquistar”, onde as tarefas são divididas e cada um fica responsável por uma parte menor do trabalho, podendo executar com maior concentração e melhor qualidade.

Em alguns casos ajuda em casting de modelos;

Não é muito frequente, mas pode acontecer, principalmente no começo da carreira ou quando o fotógrafo atinge um patamar de grande renome.

Contratação de locação;

É importante para o fotógrafo conhecer a locação antes para poder se preparar de forma adequada a ela e ao trabalho.

Logística do equipamento e pessoal envolvido;

O equipamento precisa planejado e transportado de forma adequada, para que não haja danos ou falte nada para que o trabalho seja realizado.
Não que seja responsabilidade do fotógrafo transportar as pessoas para todos os lugares, mas conhecer e facilitar a vida das pessoas é uma ferramenta muito boa para agregar pessoas engajadas com o seu trabalho. As vezes indicar um ponto de referência ou uma dica de como chegar, pode fazer grande diferença.

Alimentação;

Ninguém gosta de trabalhar com fome não é mesmo? Imagina um trabalho em uma locação remota, depois de 3h de trabalho as pessoas sentem sede, fome, etc.. Pode parecer que não, mas estar atento as necessidades básicas das pessoas que trabalham com você, faz uma grande diferença na qualidade.

Possíveis reparos em locação caso haja algum dano durante o processo;

A lei do quebrou pagou é uma constante durante esse processo. Além do mais é de boa prática devolver as coisas da mesma forma como recebeu.

Reparou como em nenhum desses tópicos houve sequer um clique?
Por isso é importante ter a certeza de que ser fotógrafo é muito mais do que apertar um botão. E o importante é ter consciência de que muitas vezes o ato de fotografar, ou seja, apertar o botão efetivamente é a atividade que demanda menos tempo de um profissional da fotografia.

 E como vocês fazem nos projetos de vocês?

Espero ouvir a opinião de vocês sobre o processo fotográfico mencionado e como pode ser melhorado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: